domingo, janeiro 6

totem e tabu

Estão calados os deuses esta manhã. Deve assim que nascemos, no intervalo de um maior silêncio. O nosso primeiro texto é um grito que acorda o tempo, esse tempo que nos deram os deuses e onde fundamos todas as utopias.

1 comentário:

ronas disse...

Novas tecnologias nascentistas, sob as águas, iogues, sem gritos [sem sangue??], abortam o surtir do tempo? Haverá uma geração suspensa, atemporal, a caminho? By the way, o grito do gozo acorda os atemporais da suspensão temporal? wot?

Kantianos